Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Cotidiano Sertanejo

1
Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE
5/3/2007 · 86 · 11
 

Cotidiano sertanejo!


O sertanejo acorda,
O céu o espera em espetáculo
Um restinho de noite ainda teima ficar,
Quer ver o dia em luz abrindo-se!
É o sol
A flor da luz,
Que ora é espinho só dor...
Bem depois ele é flor!
Nessa hora ainda, o sertanejo,
Olha para o céu
Acredita em dias melhores,
Hoje não!
Ele espera!
Encosta a enxada no chão,
A semente cravada na terra
Aguadas pelo seu suor
Guarda-se para mais tarde,
Assim também ele!
Acende uma vela ao santo,
Iluminar sua fé!
Nos dias de espera,
A esperança lhe espera
Ela é paciente, o espera
E compreende se ele desesperar...
No céu ele vê sinais,
Que o sertanejo entende
Ele conhece esses sinais
Quase tanto os seus...
E o crepúsculo avizinha-se
O sol quase indo,
Ainda deixa uns teimosos raios
De si para olhar a noite!
E o céu já sem estrelas,
Todas elas nos olhos do sertanejo
Que está a olhar o céu!
O sertanejo dorme,
A natureza guarda para ele
Um amanhã espetacular!





Marluce Freire Nascasbez

compartilhe



informações

Autoria
Marluce Freire Nascasbez
Ficha técnica
Poetisa "AMADORA"
Downloads
180 downloads

comentários feed

+ comentar
Carlos ETC
 

Uau! Que belo!
Um retrato moldado com barro!
Abração!

Carlos ETC · Salvador, BA 4/3/2007 00:46
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

Carlos ETC,
"Eu venho lá do Sertão, eu venho lá do Sertão e posso não lhe agradar"...
Que bom que lhe agradei!
Agradecida, Marluce.

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 4/3/2007 11:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Jotaoliveiraa
 

Muito bom. Bem escrito e de fácil assimilação. Parabéns Marluce. Abç do J.

Jotaoliveiraa · Brasília, DF 5/3/2007 08:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Roberta Tum
 

A natureza guarda para ele e para nós que nos amalgamamos com ela, um amanhecer sempre especial!
Belo!

Roberta Tum · Palmas, TO 5/3/2007 10:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

Jotaoliveira,
Elogios vindos de um poeta de versos belos iguais aos seus(navengo nos seus poemas...) é confirmar que a natureza guardou para mim um momento espetacular! É quase chuva aqui na "minha "Terra", na minha terra" !
Abraços!

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 5/3/2007 19:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

Roberta Tum,
Concordo plenamente com teu comentário!
Obrigada pelo belo!
Marluce



Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 5/3/2007 19:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lioviola
 

marluce, realmente muito bom mesmo...
agora tem uma coisa,será que este sertão ainda existe?
ou seja o povo sertanejo é o mesmo? abração!!!

Lioviola · Carnaíba, PE 26/3/2007 11:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

lioviola,


Essa poesia não é um reflexo mecânico do sertanejo de ontem, de hoje, de amanhã, pois o tempo urge e quem está vivo o acompanha é uma necessidade evoluir nos costumes, crenças, valores, etc. Mas creio eu, que um sertanejo nunca morre são sempre irmãos gêmeos em alma mesmo que uns tenham nascidos há séculos, esteja arando a terra hoje ou estejam em berros nascendo em hospitais... Mesmo que estejam morando em Pequim, Istambul, em Carnaíba, são (serão) sempre sertanejos... Eu mesma, apesar de minha aparência negar, sou uma sertaneja “cabra da peste” planto as sementes, limpo o chão, tenho árvores plantadas, brotos nascendo... Espero a chuva chegar com a mesma expetativa do sertanejo citado na poesia! Mas em mim o sertanejo que fala mais alto é mesmo a alma dele, esperançosa... / guerreira...
E se ele não mais existisse lioviola, eu o ressuscitaria para escrevê-lo nos meus versos, para que mesmo é o poeta? E se ele nunca tivesse existido nesse mundo eu teria o inventado( e o Carlo Collodi perderia para mim) e assim deixando Euclides Cunha, Graciliano Ramos e outros, contrariados.


Acredito que jamais essa palavra sertanejo, será adjetivada!


Marluce

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 28/3/2007 15:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lioviola
 

há,há, há...fuí!!!

Lioviola · Carnaíba, PE 29/3/2007 07:06
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
BETHA
 

Lioviola, Marluce, dois sertanejos à procura do "sertanejo"?
Vamos apreciar o sertanejo poema, que também é universal.
Abraços.

BETHA · Carnaíba, PE 12/6/2007 11:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marluce Freire Nascasbez
 

Betha,

Marluce, Lioviola, Betha três sertanejos envolvidos em um Cotidiano sertanejo, que acorda esses poetas que pouco ou quase nada sabiam um do outro, morando todos em uma mesma "cidade em que todos se conhecem" e "todos nem se conheciam"...
Acordamos com o sertanejo de meu texto,( e o céu nos espera em espetáculo de poesias de Marluce de Lioviola e de Betha!

Em todos os sertões há um sertanejo que vive nas mesmas almas de sonhos de esperança, fé, descaso, desiqualdade, amor...

Um aBRAÇO, Betha, Marluce

Marluce Freire Nascasbez · Carnaíba, PE 12/6/2007 13:47
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 40 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados