Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

A incessante busca por sexo com anões

1
Marcelo V. · São Paulo, SP
17/4/2007 · 206 · 23
 

Embora não chegue atrasado, também não costumo ser um dos primeiros a experimentar a mais nova coqueluche da internet (seja ela qual for); às vezes porque desconfio de que se trata de "modinha" passageira ou espero a coisa se tornar um pouquinho mais popular entre meus amigos (para mim, internet se baseia em duas pernas: informação e sociedade) antes de aderir (ainda não tive a curiosidade de conferir, por exemplo, o tal "Second Life" _algum dia, talvez?).

Por causa da primeira das opções que descrevi acima, esperei meses até criar meu primeiro blog, no início de 2002 (a explosão dos mesmos por aqui aconteceu no meio de 2001); momentaneamente cansado das exigências da profissão de jornalista (à época eu era repórter da Ilustrada, caderno cultural da Folha de S. Paulo, e trabalhava muitíssimo), já tinha criado um site para publicar crônicas, resenhas, artigos, entrevistas, trechos de meus livros e peças de teatro e poesia etc. e não via muita necessidade em migrar para outro endereço.

Fui vencido não pela facilidade em publicar e organizar os textos, mas sim pela grande e multifacetada rede de relações que eu via surgir na tal da "blogosfera" mundial e, acima de tudo, pela ferramenta de comentários, muito mais prática do que um e-mail (obter retorno de leitores é sempre essencial). Portanto, após um mês de testes com um blog agora extinto, criei um outro, que agora completa 5 anos de idade em plena atividade (embora eu o atualize com comedimento), para falar especialmente de cinema, uma das minhas muitas paixões/atividades (quando comecei o blog, eu era apenas um espectador; hoje, publico o trailer do meu filme mais recente).

Não demorou muito para surgir uma série de produtos para blogs: alguns até são úteis, mas em geral costumam emporcalhar os templates (eu tive que aprender o que significava template). O único que me interessou foi um contador de acessos: eu já tinha um em meu antigo site, mas não passava de uma espécie de catraca eletrônica virtual; o que coloquei no blog oferecia muito mais, como gráficos de visitas mensais e semanais (que informam, por exemplo, que o dia em que as pessoas menos acessam a internet é aos sábados, e que o pico de movimento fica entre terças e quintas).

Mas o que mais me encantou foi o sistema de "tracking", que traz informações sobre os visitantes de cada página: de que país eles são (já fui visitado por gente das Ilhas Faroe, de Chipre, de Liechtenstein e muitos outros logradouros exóticos), que sistema operacional usam, qual a definição de seus monitores, em que link clicaram para chegar até o meu endereço etc.

É justamente este último, chamado "referrer tracking", que me interessa. Com esta ferramenta, pude descobrir quem eram meus visitantes por meio de seus blogs, nos quais havia sido inserido um link para minha página. A troca de informações a respeito de interesses comuns começa a ocorrer, e mesmo grandes amizades (e romances) se formam.

Mas quase metade (46%) dos que visitam meu blog o fazem através de sites de busca (talvez a ferramenta mais importante de toda a internet), em especial o gigante Google (responsável por mais de 90% destes acessos). E aqui chego, finalmente, ao ponto central deste artigo: o que os internautas buscam?

Acho que não chega a ser nenhuma surpresa se eu disser que, em grande parte, é sexo (embora meu blog não seja especificamente dedicado ao tema). Aliás, a palavra "sexo" é a 6ª mais procurada; a 5ª é "pornô"; "pelada" vem em 16º; "nua", em 24º; "porn" em 33º e "explícito" em 37º.

Agora, duas coisas me surpreendem. Uma é como as pessoas fazem suas buscas: muitas parecem tratar o Google como uma espécie de oráculo, conversam com ele. Ou seja, em vez de digitar "filmes pornô" (ou qualquer coisa sem necessariamente ter a ver com sexo) no espaço de buscas, muitas escrevem algo como "eu gostaria muito de saber em que site eu consigo assistir a filmes pornôs de graça" (sem exagero, a coisa é por aí; aliás, eu omiti os erros de português, que são quase onipresentes).

A outra é o que buscam. Como já falei, não me surpreendem que busquem por sexo, uma necessidade natural, diária e premente de quase todos nós. Também não me surpreende que muitos busquem por fetiches mais específicos e potencialmente tabus, como "fotos porno de mulheres com cavalos e cachorro", "louco de vontade de ver a filha da irma de minha esposa peladinha" e "boneca erótica que se parece com atriz zezé polessa" (estes três são verdadeiros e datam de menos de um mês).

Mas, mesmo eu sendo um grande fã do cinema brasileiro (onde temos filmes antológicos dedicados ao tema, como o clássico "Histórias Que Nossas Babás Não Contavam", de Oswaldo de Oliveira, e vários com a participação do notório Chumbinho) e tendo visto numa matéria de TV que existe este filão do cinema erótico, com seus pequenos astros e estrelas, eu não consigo entender porque muita gente procura em meu blog, quase todos os dias, por "sexo com anões".

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Marcelo V.
 

Está é minha segunda colaboração para o Overmundo. Na anterior, fui cobrado a publicar uma imagem junto com o texto; foi o que tentei fazer aqui, mas simplesmente não encontrei uma imagem que me satisfizesse. Espero que as letrinhas estejam a contento...

Marcelo V. · São Paulo, SP 13/4/2007 19:50
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
pedrojunior
 

e interessante perceber a busca por "satisfação" na sociedade, mas quem nunca buscou por sexo na internet! porem a maioria dos virus de computador estão em sites pornograficos, mostrando a fragilidade da segurança do internauta. Virus e espioes virtuais se aproveitam dessas "falhas" de sistema.
porem a "inocencia do internauta tambem colabora para isso, como fornecer dados pessoais ou algo do tipo!

pedrojunior · Ribeirão Preto, SP 13/4/2007 20:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Simone Ventura
 

Valletta legal seu "desabafo". Quem sou eu para dizer, afinal vc já é jornalista formado, porém não curto textos com travessões, prefiro hífens. Pois penso que o texto fica melhor para ler..visualmente, ou melhor não cansativo.
Abraços! Vou ver blog..

Simone Ventura · Monte Alto, SP 13/4/2007 21:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Pedro, esta busca por satisfação é a coisa mais natural do mundo, inerente a praticamente todos os seres vivos... Só quis fazer uma brincadeira; este texto não tem absolutamente nada de moralista, e também não estou me colocando acima dos "reles mortais" que procuram por putaria na internet. Eu também gosto de putaria e tenho meus fetiches como quase todo mundo, só que, por um acaso, eles não envolvem anãs... Mas o texto não é sobre sexo nem pretende entrar na área da psicologia, é sobre internet, sobre sociedade e cultura.

Simone, não foi um desabafo, apenas um relato bem-humorado de um caso real e curioso que observo em meu cotidiano, além de uma pequena reflexão sobre a história recente da internet, na qual estamos todos envolvidos. Também foi uma maneira de marcar o 5º aniversário do meu blog, que, até onde eu sei, é um dos primeiros (se não for o primeiro) a se dedicar ao cinema em língua portuguesa (tenho muitos visitantes de Portugal, é uma troca muito recompensadora).
Quanto à escolha de hífens ou travessões, o fato de eu ter trabalhado na Folha, com suas muitas regras de padronização de texto, acaba invariavelmente influenciando não só a mim, mas à maioria dos que já trabalharam por lá. Pelo menos eu continuo usando trema!

Marcelo V. · São Paulo, SP 13/4/2007 23:39
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Leandróide
 

E eu que entrei aqui esperando obter ajuda para satisfazer uma perversão sequissual minha. Fui logrado... :(

Fora de brincadeira, parabéns pelo blogue. O texto tá muito bom. Faz o seguinte: não importa qual o objetivo, desde que os tarados acessem teu blogue, leiam e voltem outras vezes, que procurem até sobre sexo anal com borboletas.

Abração,
L.

Leandróide · Florianópolis, SC 16/4/2007 20:59
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Leandróide, às vezes eu fico mesmo me perguntando se esse pessoal não se decepciona ao encontrar algo muito diferente do que estavam procurando _se bem que meu blog tem "Cinema" no nome, não tem 171.

Abraços e valeu pela leitura e comentário.

Marcelo V. · São Paulo, SP 16/4/2007 21:33
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Fabinca
 

Muito interessante o texto, Marcelo.
Eu escrevi sobre isso no meu blog, no texto "O que as pessoas procuram".

Fabinca · Bento Gonçalves, RS 17/4/2007 11:45
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Fabinca, muito legal o seu texto. Por um acaso, eu nunca escrevi nenhuma palavra em meu blog com o intuito de atrair este tipo de visitante, acontece naturalmente. E olha que eu nunca publiquei texto nenhum sobre filmes pornográficos _embora tenha publicado a resenha de uma amiga sobre o tema, porque achei interessante olhar o assunto pela ótica feminina.

Marcelo V. · São Paulo, SP 17/4/2007 15:44
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Fernando Mafra
 

Marcelo, segundo o Google Analytics, um dos parâmetros de busca que levam as pessoas ao meu blog é "fotos meninas fudendo"; procurei várias vezes e não achei foto de menina nenhuma fudendo por lá :P

Fernando Mafra · São Paulo, SP 17/4/2007 22:58
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Pois é, e no meu não tem nem anão nem boneca da Zezé Polessa...

Marcelo V. · São Paulo, SP 18/4/2007 00:17
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
FILIPE MAMEDE
 

Marcelo, vc falou sobre a falta de fotos ilustrando o texto, mas o título, nesse caso, serviu muito bem. Chamou a atenção de muita gente. O texto tá muito bacana. Boa reflexão. Mas deve ter frustrado a galera que se interessa por uma bela sacanagem hein!?. Abraço.

FILIPE MAMEDE · Natal, RN 18/4/2007 10:47
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Mas rola sacanagem aqui no Overmundo?

Não sei se chamou muita atenção, não; este texto foi muito menos votado que o outro, achei que sequer seria publicado. Mas eu tinha que citar o "sexo com anões" no título, esta frase me intriga muito (mais do que "enterro de anão"); eu não sabia que os nanicos estava com essa bola toda...

Marcelo V. · São Paulo, SP 18/4/2007 12:59
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
FILIPE MAMEDE
 

Pois é Marcelo, até hoje nunca vi sacanagem por aqui no Overmundo, mas vai saber o que se passa na cabeça do povo não é mesmo? Quanto aos anões, realmente não tive notícias de nenhum enterro de anão. Quanto ao sexismo que se utliza de anões, isso é fato. Basta procurar em alguma locadora mais especializada.

Ah, tem um barzinho ai na sua terra, que utiliza anões como uma espécie de cupidos. Os nanicos ficam pra lá e pra cá distribuindo "correios elegantes"...

FILIPE MAMEDE · Natal, RN 18/4/2007 14:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Bacana pra caramba o seu blog, Marcelo. Que tal cadastrá-lo no Overfeeds?

Dá uma lida no link e me conta o que você acha.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 19/5/2007 02:24
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Daniel, até onde sei, meu blog é o mais antigo dentre os dedicados somente ao cinema, no Brasil.

Gostei muito da sua sugestão, mas também achei meio complicada _o blogspot, aparentemente, não tem "RSS embutido"...

Marcelo V. · São Paulo, SP 19/5/2007 13:41
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Passei mais de uma hora debruçado sobre seu blog ontem, e deu fome de ler mais. Muito bom mesmo! Vou linka-lo em meu blog em breve.

Quanto ao lance do RSS feed, posso lhe garantir que o blogger (e, portanto, o blogspot) gera RSS feeds. Talvez vc tenha que ir nas configurações e marcar opção de geração destes, mas asseguro-lhe que o blogger é capaz de gerá-los.

em caso de dúvidas, me dá um toque. eu te ajudo no processo todo. sou usuário do Blogger desde 2002 também.

abraços do verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 19/5/2007 13:46
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Bom, vou fuçar lá quando estiver mais tranquilo... Valeu pela dica, abraços!

Marcelo V. · São Paulo, SP 19/5/2007 14:09
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Não há de quê, meu caro cara. Precisando, é só dar um toque.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 19/5/2007 14:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Srta T.
 

Buenas Marcelo! Bom saber desse tracking, me voy a caçar.

há braços

Srta T. · Brasília, DF 4/7/2007 11:33
sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Há muitos braços, Srta. T.

Ah, Duende, não consegui mesmo habilitar o RSS para o meu blog de cinema...

Marcelo V. · São Paulo, SP 4/7/2007 12:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
esoares
 

Ei, Marcelo, você mandou muito bem!

Eu li, no "espero que as letrinhas..." um pensamento que também é meu...

Se uma imagem vale por 20 palavras, um bom texto vale por trezentos bilhões de imagens.

Tenho dito!

Votei porque gostei.

Abração!

esoares · Rio de Janeiro, RJ 16/8/2007 17:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Mangabeira
 

Brou, pra mim a parte mais interessante foi a relativização do Google às entidades reveladoras representadas pelos oráculos. A sacada foi de mestre. Permites me utilizar da idéia?
www.ovisnigra.org/mangabeira@ovisnigra.org

Mangabeira · Natal, RN 10/1/2008 18:37
sua opinião: subir
Mangabeira
 

A propósito: realmente "teaser" o vídeo d'A Volta do Regresso...

Mangabeira · Natal, RN 10/1/2008 18:45
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados