Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

A melhor maneira de se tornar um artista

Exercício de Cristina Jacó para www.desenhotudo.com
Exemplo de desenho de retrato infantil com grafite e carvão vegetal
1
Cristina Jacó · Goiânia, GO
15/7/2008 · 76 · 4
 

Olá, meu amigo ou amiga! Muitos me perguntam: “como posso desenhar melhor e me tornar um artista?”, ou “como faço para me tornar um artista se não tenho condições de estudar arte em academias renomadas?” e ainda: “não tenho tempo nem dinheiro para freqüentar aulas ou comprar materiais caros e não consigo me encaixar nos horários das escolas de arte. Como fazer para estudar sozinho e me tornar um artista?”. Escrevo este artigo para refletir sobre todas estas questões. E saiba que este tipo de dúvida ronda a cabeça de muitos jovens e adultos que sonham com o mundo das artes, em especial com o mundo do desenho e da pintura. Um mundo de glória e fama! Quem nunca sonhou em pintar um quadro e ver sua obra sendo vendida por milhões? Quem nunca sonhou em dar autógrafos e passear na rua admirado e reconhecido por todos?

Em primeiro lugar, ser um artista não acontece da noite para o dia e não tem nada de glamuroso no trabalho desse profissional, seja ele um ilustrador, um desenhista, um designer, um aquarelista, um animador, um artista digital ou pintor. Todos transpiram muito e se esforçam para fazer melhor a cada dia. Não se consegue ler meia dúzia de textos ou copiar meia dúzia de desenhos e pinturas de artistas famosos para se tornar um verdadeiro mestre. Ser um artista é um caminho muito longo e cheio de obstáculos, que talvez você não queira realmente seguir. Antes de se tornar um artista é preciso saber se você é um trabalhador; obediente, estudioso e persistente, uma pessoa que consegue trabalhar por um objetivo não importa o que aconteça. É preciso saber se você é uma pessoa daquelas que se as coisas não estão muito boas, você encontra forças para tentar de novo até conseguir o resultado esperado. Pense nisso antes de continuar lendo este texto, e pense nisso antes de se decidir por este caminho profissional. Você deve avaliar seus sentimentos e ter consciência de que um artista experiente só consegue produzir os resultados que vemos, acontecendo como que por milagre, depois de muito estudar e se dedicar ao longo da vida. Uma pincelada de Michelangelo não aconteceu da noite para o dia. Uma simples ilustração de Andrew Loomis não ficou pronta em menos de 5 minutos. Um desenhista como Alex Ross demorou anos para se aperfeiçoar e poder criar maravilhosos desenhos para a Marvel. Todas as obras desses grandes artistas carrega em cada traço o peso de suas descobertas ao longo do caminho. E mesmo os trabalhos mais rápidos de mestres experientes como estes somente puderam acontecer depois de certo amadurecimento, conseguido com prática e dedicação.

Não estou dizendo que arte é sofrimento, mas sim que é necessária uma boa doze de esforço para se conseguir aprimorar o trabalho. Felizmente, o ato de desenhar, ou pintar é muito prazeroso e nós podemos nos agarrar a isso quando o desânimo bater. E mais prazeroso ainda é saber que se pode produzir sozinho coisas maravilhosas, dignas de orgulho e alegria. Acho que é isso que me fez vir para este mundo das artes visuais. E eu acredito seriamente que qualquer um que deseje produzir trabalhos artísticos pode aprender tudo do nada. Aí volto à questão do esforço, antes de sonhar com o fim da estrada: “o estrelato”, concentre-se no que você faz durante o caminho e aprenda com cada erro, evitando cometer a mesma falha no próximo desenho.

Mas eu ainda não te dei as instruções corretas de como percorrer este caminho da melhor maneira possível! Este papo filosófico e abstrato ainda não é o meu objetivo aqui. Muitos outros alunos me perguntam como fazer para seguir adiante. E é nisso que você deve se concentrar. Quantas vezes você não ficou perdido tentando desenhar algo sem saber exatamente o que fazia, e sem gostar nem um pouco do resultado do seu trabalho? Quantas vezes também você já não se sentou para desenhar e nada vinha à mente e dava uma vontade danada de largar tudo? Esta é a outra parte da nossa conversa. Para desenhar ou pintar existem vários caminhos, você pode fazer o que quiser, só que às vezes queremos desenhar algo muito mais complicado do que conseguimos e nos perdemos nos detalhes. O fato é que independente do que você deseja desenhar ou pintar, você precisa começar do mais fácil para o mais difícil. Somente depois de conseguir fazer bem feito o fácil é que você deve aumentar o nível de dificuldade. Este é o maior de todos os segredos da prática artística, e que ninguém fala, porque só gosta de mostrar os desenhos difíceis que fizeram. Lembre-se sempre, comece pelos fáceis, fique bom neles e vá aos poucos conquistando as tarefas difíceis.

Depois você deve conhecer algum método, um plano de ação. Não é uma camisa de forças que vai fazer seu desenho parecer engessado, não é isso! Trata-se de um método simples, que você até já deve conhecer, mas nunca conseguiu aplicar à sua atividade de desenho. Vou descrever em passos a seguir, as etapas de um método para aprendizado, que você pode usar para praticar e aprender desenho sozinho.

O método de aprendizado de desenho ideal:

1 – Defina os assuntos que você mais gosta de desenhar, ex.: casas, flores, animais, carros, o corpo humano, retratos ... Tente escolher um único assunto para você seguir com ele até aprender os procedimentos corretos.

2 – Use materiais simples no começo. Lápis barato, porém macio (4B ou 6B) e papel jornal ou sulfite. Se isso não for acessível use caneta vagabunda, papel de embrulho ou que der.

3 – Reúna uma certa quantidade de modelos, talvez 10 ou 15, sobre o assunto que você escolheu. Recorte fotos de revistas, se for o caso. E organize estes modelos em ordem de dificuldade, do mais fácil de fazer para o mais difícil e cheio de detalhes.

4 – Treine a técnica de observação de contornos. Escolha um dos modelos e comece a copiá-lo para seu papel, percorrendo os contornos externos, ignorando as sombras ou brilhos, para fazer um desenho só com linhas. Olhe mais para o modelo do que para o papel. Risque cada contorno que você percebe. Não se preocupe se sair errado. Evite ficar apagando. Só se dê por satisfeito se o desenho ficar muito parecido com seu modelo. Tente uma, duas, três, quatro.... mil oitocentos e noventa e sete vezes... até se sentir satisfeito com o resultado.

5 – Se organize para fazer no mínimo um desenho por dia observando estes modelos (sempre indo do mais fácil, com poucos detalhes, para o mais difícil cheio de ornamentos). Use o que você puder para tentar fazer seu desenho parecido com o modelo. Leve cerca de 30 a 50 minutos por desenho.

6 – Depois de treinar bastante a observação. Escolha mais modelos. Você deve ficar bom no desenho de contornos. O desenho de contorno é o que chamamos de esboço. É ele que define a forma e mostra os erros e distorções, antes da etapa de aplicação de luzes e sombras. Tente deixar seu desenho linear limpo e correto.

7 – Selecione os melhores desenhos de contorno para aplicar luz e sombra. O seu modelo vai te mostrar onde há zonas de claro (que você deve deixar em branco) e áreas escuras que deve preencher com o lápis. Desenhe primeiro os claros e vá escurecendo aos poucos. Verifique onde estão as áreas pretas e reforce bem o preto para valorizar seu trabalho.

8 – Faça vários desenhos observando modelos. O grande desafio da arte é criar coisas que se pareçam com a realidade. Treinar o desenho de observação é uma prática adotada por todos os artistas do mundo, principalmente porque ele nos oferece repertório e idéias novas para criar desenhos e pinturas inéditas.

E este é todo o processo do desenho. Você deve ver e desenhar. Não há barreiras, você não precisa aprender grandes teorias. E não deve se aprisionar em seus medos: medo de errar, medo de não ser aceito, medo de não conseguir um bom resultado...

Desenhar é ver, e praticar é aprender. Quando tiver feito os seus desenhos observando os modelos, você vai perceber a evolução do seu trabalho, aí o próximo passo é continuar treinando outras técnicas artísticas, variando com modelos de outros assuntos e estudando as teorias artísticas e suas possibilidades de expressão. Ao final dessa jornada, com certeza terá se formado um grande artista. E vai chegar o momento que copiar modelos não será mais necessário.

O segredo está na jornada. O fim é a acumulação do que se aprendeu durante sua jornada de descobertas. Se tiver acumulado muito em termos de experiências próprias, com certeza será capaz de produzir uma arte mais rica.

Caso o assunto desenho ou pintura lhe interesse visite meu projeto: www.desenhotudo.com onde ofereço cursos de desenho on-line com vídeo-aulas para você praticar e aprender mais sem ter que sair de casa.

Um grande abraço!
Cristina Jacó

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Compulsão Diária
 

Parabéns pelo projeto e dicas. Artistas precisam de formação alternativa.
abraço

Compulsão Diária · São Paulo, SP 12/7/2008 04:47
sua opinião: subir
Denise A Souza
 

Valeu! Eu estou fazendo desenhos há dois anos éassim mesmo! Estou no caminho certo!

Denise A Souza · Guaratinguetá, SP 15/7/2008 00:05
sua opinião: subir
Cécy Castro
 

E principalmente, como em qualquer profissão, gostar e acreditar no que vc faz.

Cécy Castro · Rio de Janeiro, RJ 24/10/2008 11:23
sua opinião: subir
sou desin
 

nosssa valeu mesmo, eu desenho desde de criança fico triste pq nao consigo fazer os desenhos que gosto e tenho muito vontade de trabalhar nessa area e o meu sonho,, vejo que preciso treinar bastante obrigadao.....

sou desin · Croatá, CE 30/4/2012 18:38
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados