Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Dialogando com os anjos nas fotos de "Cemitério"

Eugenio Paccelli
O fotógrafo Célio Dutra (ou Celim) posa ao lado de sua fotografia


Os anjos da belle époque ganham sexo, expressam a idade, brincam como crianças, refletem juventude, mas também sabem assumir (...) atitudes mais teatrais e melancólicas". (Valladares, 1972,p. 589).


Não foi por acaso que o fotógrafo Célio Dutra (que aqui no Overmundo é
Celim) escolheu essa citação para iniciar o catálogo de sua exposição exposição fotográfica "Cemitério". No conjunto de 13 fotografias que apresenta, Celim mostra como esculturas congeladas no tempo podem ter expressões das mais diferentes, dependendo apenas do olhar que se coloca sobre elas.

Contando apenas com uma câmera digital "das mais comuns", Célio registrou imagens do Cemitério do Araçá em 2005 e manipulou - ou como prefere dizer, fez uma série de "brincadeiras" com elas para exibir outras possibilidades de constituição do olhar.

O resultado é que em "Cemitério" encontramos mensageiros de todos os tipos: o Anjo da Ressureição (Morte 1) que abre a exposição apontando para o céu com cores e recortes de pop art; a dupla de Anjos da Morte (Morte 2 e 3) que, em seus opostos, fazem meditar se são de luz ou de trevas; nos Anjos da Saudade (Morte 9, 11 e 12), o azul constante é a única coisa acima dos altivos anjos; e uma figura extremamente sensual se mostra na Morte 12, mesmo cheia de sombras.

Mas essa não é uma exposição só de fotos penduradas na parede. Instaladas no salão principal da Cemig, as fotos estão cercadas, mas não completamente: um muro branco delimita a área da exposição, mas deixa frestas abertas por sua extensão, relembrando o olhar cotidiano de relance que dedicamos a cemitérios e exposições de fotografia.

SERVIÇO
Exposição: Cemitério
Galeria de Artes CEMIG
Av. Barbacena, 1200 / Foyer / Santo Agostinho
Até o dia 8 de agosto
De 9h a 19h

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

zoom
zoom
zoom
zoom
zoom

áudio

Desconstrução da poesia

Instale o Flash Player para ver o player.

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados