Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Teia 2008 - Direitos Humanos: Iguais na diferença

Arte de Clarice Goular com intervenção de Heitor Reis
......Igualdade é impossível enquanto houver exploradores e explorados!!!.......
1
Heitor Reis · Belo Horizonte, MG
14/11/2008 · 89 · 2
 

Teia 2008 - Direitos Humanos: Iguais na diferença. Sonho ou realidade?


Como na Teia 2007, estou vivendo os momentos finais na construção da versão 2008 deste evento cultural sem proporções em todo o país, onde 800 representantes de Pontos de Cultura se farão presentes. Desta feita, no Distrito Federal.

Aqui, na futura Sala de Imprensa da Teia, funcionários do Serpro se engatinham e se engalfinham sob as mesas, com cabos azuis de banda-larga, onde alguns de nós, ansiosamente, procuram usar os poucos computadores que já estão conectados à rede mundial.

O lufa-lufa da instalação dos equipamentos e o cheiro de queimado, em função de alguma coisa que zebrou, preenchem o salão onde estamos. Há um clima de ação e determinação em terminar em tempo um trabalho altamente complexo, encantando leigos como nós.

Novamente, teremos uma cobertura compartilhada através de comunicadores populares, os quais, pela primeira vez, receberão um cachê simbólico para valorizar o trabalho prestado por estes porra-loucas oriundos de todas as regiões do Brasil, carregando inúmeros equipamentos, como câmaras fotográficas e de vídeo, computadores portáteis ("notebooks" ou "laptops"), etc.

Mas não fica apenas nisto! A reivindicação de Robson Sampaio , representante dos Pontos de Cultura de São Paulo no Fórum Nacional, e seus pares dos demais estados, que registrei ano passado foi atendida: os próprios pontos estão produzindo o evento.

"Nunca, na história deste país", houve coisa igual! Basta nos reportarmos aos governos anteriores, que concluiremos sempre ter havido menor relevo para manifestações desta natureza.

Apesar de todas as contradições do governo Lula, dos governos em geral e do Estado brasileiro, há alguns setores como este, em que há avanço, além dos 19 % de crescimento de milionários por ano e de uma razoável redução da miséria. Esta ainda muito longe do ideal. E aquela, superando todas as expectativas!

Conversando com alguns(mas) companheiros(as) que estão aqui na futura Sala de Imprensa, se este seria o maior evento cultural do mundo, a Parada da Diversidade Sexual (Parada "Gay") foi eleita como tal. Não se trata apenas de um desfile, mas há toda uma série de atividades que ocorrem antes, durante e após este ponto culminante, que se repete por todo o planeta em maior ou menor dimensão, inclusive dentro da própria Teia.

Além das manifestações artísticas, a Teia deste ano nos propõe uma reflexão sobre Direitos Humanos, preparando-nos para realizar o sonho de que um dia seremos todos iguais, apesar de nossas diferenças. Ano passado, a expressão do sonho era outra: Tudo para todos.

A distância entre a realidade e o sonho é astronómica, mas vale a pena sonhar, nem que seja para que outras gerações venham a desfrutar desta oportunidade. Para que serve a utopia, hermano Galeano?

"A utopia está lá no horizonte.
Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos.
Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos.
Por mais que eu caminhe, jamais a alcançarei.
Para que serve a utopia?
Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar."

Assim, é muito importante sabermos onde estamos e para onde queremos ir, construindo meios seguros para que sonhemos juntos este sonho, fazendo, cada um, a sua parte e o tornemos logo realidade, ao invés de apenas contemplá-lo no horizonte, para sempre:

* 10 % da população abocanha 75 % da riqueza nacional
* 74 % de analfabetos e semianalfabetos, sendo que apenas 26 % conhecem plenamente o idioma.
* Desempregados, miseráveis, pobres, sem-terra, sem-casa e toda a forma de violência contra a vida tem valido à pena, em função da impunidade e do desinteresse do Estado em distribuir melhor a riqueza nacional, apesar de alguns avanços durante o governo Lula.
* A cotação da vida humana caiu tanto, que quebrou as bolsas de todo o mundo.
* A impunidade e a cumplicidade do presidente do Supremo Tribunal Federal assegura o quanto o crime organizado está organizado e a população que paga a conta, alienada. Desorganizada!

A cultura, a arte, o esporte e a religião propiciam momentos em que, apesar de tudo isto, nos sentimos iguais, pelo menos no espírito, e fortalecidos para voltar à luta objetiva por melhores condições de vida. Lembrêmo-nos de Che Guevara:

"Se o presente é de luta, o futuro nos pertence."

A gente não pode desistir, antes mesmo de lutar, afirma ao meu lado, Gabriel Monteiro, do Ponto de Cultura Ser-Tão Digital, de Tauá, no Ceará, que contribuiu com algumas ideias para este texto.

Afinal, de nada adianta ficar chorando sobre o leite derramado!

Torçamos para que o lúdico, o artístico e o belo estimulem nosso povo a refletir sobre a democracia como um Direito Humano e a ditadura do poder econômico como um Direito do Capital; a República e a Reparticular; a Federação e o Estado unitário; o Estado Democrático de Direito e o de Fato; se o Brasil é autoritário e oligárquico como defende Marilena Chauí; se o Chefe do Executivo Federal é apenas um motorista da elite, como defendem João Pedro Stédile e Dom Mauro Moreli, etc.

Quem sabe, nesta Teia, teceremos o reconhecimento de que os Direitos do Capital são os maiores inimigos dos Direitos Humanos! Quem sabe não concluiremos que eles nos impedem de sermos todos iguais perante a lei e perante uns aos outros...

Teia, mas não peia.
Nem apenas um consolo para quem pranteia...
Força para a luta de quem pleiteia! (*)


-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=


Seguem, abaixo, endereços das vinhetas de divulgação do evento:

VÍDEO: http://rapidshare.com/files/162128309/spot-teia-com.mpg.html
ÁUDIO: http://rapidshare.com/files/162218044/_udio.zip.html

Divulgaremos a imagens em alta definição forem disponibilizadas para veiculação em TV e o áudio para rádio ou acesso direto por qualquer internauta.

Também socializaremos imagens em baixa definição e áudio, ambos ao vivo e gravado, boletins e fotos nos seguintes endereços:

www.teia2008.org
www.iteia.org.br/teia2008
www.estudiolivre.org/elIce.php (ELICE.PHP)

As emissoras que confirmarem estar participando desta Cobertura Colaborativa serão cadastradas como membros da Rede Teia 2008 no sítio oficial do evento.

Também estaremos veiculando matérias produzidas por elas para retransmissão pelas demais. É só enviar.

Qualquer dúvida, contatem-nos...


Heitor Reis
heitorreis@gmail.com
(61) 3321-0825 - Sala de Imprensa

(*) A rima "pleiteia" foi sugestão de Ângelo Benetti

compartilhe

comentários feed

+ comentar
MariaLuísa
 

Olá, Heitor!
Começa amanhã e vai até dia 16, não é mesmo? Estarei lá!
Um abraço!
MariaLuísa.

MariaLuísa · Brasília, DF 11/11/2008 08:06
sua opinião: subir
Heitor Reis
 

Cara Maria Luísa
É isto mesmo...
Mas se quiseres ver a preparação, estamos na porta dos fundos do Museu Nacional, no que deve ser batizado de Sala de Imprensa da Teia.
Abraços
Heitor

Heitor Reis · Belo Horizonte, MG 11/11/2008 10:36
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados